Igreja Matriz de São Domingos

Nome usual: Igreja Matriz de São Domingos.
Nome oficial: Edificações de Propriedade dos Dominicanos
Localização: Rua Caiubi, 126 CEP: 05.010-000, Perdizes e 164 e Rua Atibaia, s/n, São Paulo, SP
Autor Construtor: Adolf  Franz  Heep
Descrição Técnica: Estilo eclético com características neoromânicas.
Motivo do Tombamento: Por tratar-se de um monumento de interesse histórico, artístico, arquitetônico, paisagístico e cultural o Conjunto edificado e propriedade dos dominicanos.
Histórico:  As edificações de propriedades dos Dominicanos são exemplares arquitetônicos que expressam diversos momentos  da evolução urbana da cidade de São Paulo e, mais especificamente, da formação e crescimento demográfico do bairro de Perdizes. O Florescimento do bairro de Perdizes data dos anos de 1880, entre as terras do Pacaembu e da Água Branca.
Contudo, no início do século XX não se verificava nenhuma igreja no “alto de Perdizes”. Ao contrário, inúmeras chácaras espalhavam-se por entre as ruas recentemente traçadas. A ocupação dessa área configura também a expansão da cidade de São Paulo para além do núcleo central antigo espalhando-se por uma região periférica conhecida como “cinturão de chácaras”. A partir da década de 1920 presenciamos a ocupação do bairro de Perdizes cujos espaços vazios foram sendo paulatinamente ocupados.
Foi justamente na década seguinte, em um novo momento de expansão do bairro de Perdizes, que a Ordem dos Dominicanos instalou-se no “alto da Colina”. Os conventos foram erigidos no Brasil mais constantemente em regiões brasileiras de urbanização antiga e, geralmente, em pontos estratégicos dos núcleos urbanos. Entretanto, com o crescimento urbano de cidades como São Paulo, Olinda, Recife e Salvador os conventos foram, aos poucos, desaparecendo, sendo deglutidos pela especulação imobiliária.
O Convento de Santo Alberto edificado em 1938, representa um duplo marco: história eclesiástica no Brasil e  na evolução urbana da cidade de São Paulo. Além de ser um dos poucos exemplares da arquitetura conventual que sobreviveu ao crescimento acelerado de São Paulo. As construções conventuais reúnem ao templo, o claustro e todas as dependências necessárias aos monges ou frades, ainda hoje o Convento conserva grande parte de suas características originais.
Ao lado do Convento está a Igreja Matriz de São Domingos, e que expressa um novo momento da história do bairro de Perdizes, além de simbolizar um modelo de arquitetura religiosa contemporânea. O projeto traz o nome do arquiteto Franz Heep (1902-1978) responsável, também pelo projeto do Edifício Itália, um dos cartões postais da cidade de São Paulo.
Bibliografia:
Processo de tombamento CONDEPHAAT nº24183/85.
Portal: http://www.arquicultura.fau.usp.br

Dados Oficiais do Bem imóvel


Esferas de tombamento: CONDEPHAAT

Áreas de envoltórias: A. E. Igreja Matriz de São Domingos

Dados da Sub-Prefeitura :

  • Uso e ocupação do solo 
  • Desenvolvimento urbano
  • Características de aproveitamento , dimensionamento e ocupação dos lotes.
  • Zonas especiais de preservação cultural – ZEPECS

Dados do tombamento pelo CIT :

Livro do Tombo Histórico:  Inscrição nº 278, p. 72, 18/07/1988

Número do Processo: CONDEPHAAT nº24183/85.

Nível de Preservação do Imóvel :

End. do imóvel :   Rua Caiubi, 126 CEP: 05.010-000, Perdizes e 164 e Rua Atibaia, s/n, São Paulo, SP

End.Official pelo IPTU:  Rua Caiubi, 126 CEP: 05.010-000, Perdizes e 164 e Rua Atibaia, s/n, São Paulo, SP

Resoluções:  Res. 20 de 04/05/1988

Diário Official: Poder Executivo, Seção I, 05.05.1988, pg 10.

Eu recebo as fichas de imóveis, artigos e noticias, valido e logo após público com os respectivos créditos e referências dos colaboradores. Se você quer ser um autor colaborador entre em contato conosco.